Boa noite, Quarta-Feira, 22 de Novembro de 2017
CENÁRIO DE GUERRA
Pronto-Socorro opera com 182 pacientes.
Os hospitais filantrópicos, que atendem também em Cuiabá, precisam estar aptos para receber essa demanda do SUS.
10/11/2017 - 15h01 - Fonte: Olhar Direto

O deputado estadual Allan Kardec (PT) revelou, em entrevista ao Olhar Direto, que o Pronto-Socorro de Cuiabá atende, neste momento, com 182 pacientes a mais do que a sua capacidade de internação. A informação foi obtida durante visita à unidade e, segundo o deputado, o problema ocorre pela falta de repasse financeiro à saúde dos Municípios, que se tornam inoperantes e acabam encaminhando pacientes para a Capital.


“Eu fiquei assustado com a situação atual, de lotação do Pronto-Socorro de Cuiabá. Corredores lotados, um caos generalizado, uma situação que eu nunca tinha visto antes, está parecendo hospital de guerra. Eu fui vereador por quatro anos em Cuiabá, tivemos muita dificuldade com o Pronto-Socorro, porque aqui desagua todos os problemas de Mato Grosso e até de outros Estados, mas nunca vimos uma situação como essa. Os hospitais filantrópicos, que atendem também em Cuiabá, precisam estar aptos para receber essa demanda do SUS. Eu fiquei impressionado, são mais de 182 pessoas internadas acima da capacidade, não são pessoas esperando não, estão internadas”, declarou o deputado.

Na tarde desta sexta-feira (10), o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (PMDB), irá conceder uma coletiva de imprensa para anunciar uma série de medidas emergenciais que serão adotadas para desafogar o Pronto-Socorro.

Durante a coletiva, o prefeito também irá anunciar a criação de um Comitê de Crise, que deverá ser instaurado por tempo indeterminado, até que as pendências do Governo do Estado para com a Prefeitura sejam regularizadas.

O deputado Allan Kardec avaliou que a mudança na destinação da emenda da bancada federal, que causou polêmica nos últimos dias, pode ajudar a resolver pontualmente o problema da crise na saúde. E afirmou que irá cobrar o cumprimento do convênio firmado entre Emanuel e o governador Pedro Taques (PSDB), quanto ao repasse dos recursos para equipar o novo Pronto-Socorro de Cuiabá, previsto para ser entregue em abril do próximo ano.

Um documento, assinado pelo secretário-chefe da Casa Civil, Max Russi (PSB), e pelo prefeito Emanuel Pinheiro, detalha que o pagamento do convênio será feito da seguinte forma: “R$ 30 milhões à R$ 35 milhões de forma imediata, e o restante, até o valor de R$ 52 milhões, em parcelas mensais a serem acordadas entre o Estado e o Município de Cuiabá”. No acordo, o Estado se compromete ainda a quitar as dívidas da saúde junto à Prefeitura.

“O prefeito Emanuel entendeu o caos que está a saúde. Parte desse dinheiro [da emenda] tem que ir para Cuiabá, são R$ 35 milhões que já ajudaria nessa situação. Na minha opinião, ele [Emanuel] foi generoso, foi grande nesse sentido, mas o que foi pactuado entre o Governo e a Prefeitura eu cobrarei, na condição de deputado estadual estarei cobrando. O governador fez um compromisso de fazer o repasse, de sentar com o prefeito assim que chegar da China para fazer a programação financeira”, concluiu o deputado. 

Comente através do facebook:
ENQUETE »
Você é favorável a pena de morte?

FOTO NOTÍCIA
:: MT24Horas - Todos os direitos Reservados - Copyright 2017 ::